VRSA: Uma Junta virada para a juventude

.
.

A Junta de Freguesia de Vila Real de Santo António decidiu apostar, há dois anos, na criação de um gabinete da juventude que, hoje em dia, é uma estrutura única na região ao nível das autarquias. Mais de uma dezena e meia de jovens elaboram candidaturas a projetos comunitários, lançam atividades culturais e colaboram na denominada equipa técnica de exteriores

DOMINGOS VIEGAS

Há cerca de dois anos, o executivo da Junta de Freguesia de Vila Real de Santo António (VRSA) avançou com a criação de um gabinete dedicado à juventude. A nova estrutura arrancou com três jovens vila-realenses e atualmente já são seis, todos entre os 20 e os 25 anos, os quais têm em mãos um projeto que está a contribuir para pôr em prática diversas iniciativas culturais e sociais.

Além daqueles seis elementos, todos licenciados desempregados que tiveram assim a oportunidade de ter a sua primeira experiência profissional, a Junta de VRSA tem ainda uma equipa de exteriores também composta quase exclusivamente por jovens com as mesmas idades, neste caso com habitações inferiores ao 12.º ano. Neste último caso, mais de uma dezena de jovens desenvolve serviços de limpeza, manutenção de mobiliário urbano, mão de obra para trabalhos em associações da freguesia, entre outros.

O presidente da Junta de Freguesia e mentor do projeto, Luís Romão, explica que “o objetivo inicial foi criar uma estrutura que permitisse trabalhar com jovens, para eles poderem mostrar o que valem, e, depois, encontrar quem fizesse esse trabalho”. E quem passou a fazê-lo foram, também, jovens, alguns na situação de estágios profissionais ou curriculares, outros através de programas do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

Apesar de três dos atuais membros do Gabinete da Juventude, Comunicação, Cultura e Eventos da Freguesia de VRSA (GaJuCE) já terem evoluído daquelas situações iniciais para contratos de trabalho, Luís Romão explica que “eles sabem perfeitamente que este não é um destino final, mas sim uma fase da sua evolução profissional onde podem ganhar experiência para o futuro”.

Nos últimos dois anos, todo o financiamento extra conseguido por aquela junta de freguesia “foi alcançado por iniciativas desenvolvidas pelos jovens do GaJuCE”, explica o autarca, destacando as candidaturas a projetos comunitários. Entre estas, estão a que permitirá renovar todo o equipamento informático daquela autarquia até 2018 ou outra, na área da política de proximidade com idosos, que consiste na sinalização de pessoas que vivem isoladas e instalação de dispositivos através dos quais podem pedir ajuda (teleassistência). Mas também têm em mãos projetos relacionados com a infância.

“Todo o processo das candidaturas foi efetuado por eles. Informaram-se, meteram mãos à obra e conseguiram. As pessoas precisam de perceber que os jovens têm muito valor e que precisam de alguém que aposte neles. Aqui estamos a fazer isso. Estes jovens estavam desempregados e tiveram aqui a sua oportunidade”, explica Luís Romão, que foi diretor regional do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) durante quatro anos, um cargo que lhe permitiu conhecer a realidade do Algarve naquelas áreas e aperceber-se do potencial dos jovens da região.

O “Erasmus +” é outro projeto que está em marcha naquela junta de freguesia e que tem permitido a permanência durante seis meses de jovens de outras nacionalidades. Atualmente, um jovem romeno e outro grego estão integrados nas atividades daquele gabinete da juventude. “Neste caso, o grande objetivo é a partilha de experiências. Eles aprendem connosco e nós aprendemos com eles”, frisa o autarca.

A programação cultural e desportiva que tem sido desenvolvida pela Junta de Freguesia de VRSA, em parceria com a Câmara, também tem tido a “assinatura” dos jovens que compõem aquele gabinete. Neste âmbito, destacam-se os Encontros ao Largo, que tem permitido fazer subir ao palco jovens valores da dança, da música ou da poesia, e os Encontros na Alfândega, este último mais virado para a divulgação de novos valores da música.

Atualmente, o GaJuCE está já a dinamizar os projetos de animação de praia para o próximo verão, tal como aconteceu no ano passado, e continuam a gerir as redes sociais daquela autarquia. Além de todo este trabalho, aquela estrutura constituída exclusivamente por jovens também já funciona como um autêntico gabinete de assessoria ao executivo da Junta.

(Reportagem publicada na edição impressa do Jornal do Algarve de 04/05/2017)

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste