Escolas de Albufeira preparadas para situações de emergência e catástrofes

Pelo sexto ano consecutivo, a proteção civil de Albufeira leva o projeto “Educar para o Risco” às escolas do concelho, com programas especialmente pensados em função do grau de escolaridade.

O projeto, que tem sido muito bem acolhido ao longo das anteriores edições, envolve um universo de 2.800 alunos, do pré-escolar ao ensino secundário.

A iniciativa é organizada em conjunto com os vários agentes de proteção civil – bombeiros, GNR, autoridade marítima, polícia marítima e Cruz Vermelha Portuguesa –, que, no âmbito do projeto, deslocam-se a todas as escolas do concelho, com vista a “sensibilizar educadores e alunos para a segurança e prevenção dos riscos, preparando a comunidade educativa para responder eficazmente perante situações de emergência, acidente grave ou catástrofe”.

Ainda de acordo com a proteção civil de Albufeira, o projeto – que teve início em 2014 – “pretende intervir precocemente junto da população escolar, transmitindo e ensinando um conjunto de rotinas e comportamentos adequados, com vista a formar comunidades bem preparadas e resilientes face a este tipo de ocorrências”.

Trabalhar os riscos e as medidas de autoproteção

Assim, as crianças do pré-escolar vão ter a oportunidade de contactar com os agentes da proteção civil e interagir com as mascotes do serviço municipal de proteção civil (Valentim e Valentina), que lhes irão ensinar algumas medidas de autoproteção. “Tu podes ajudar! Aprende com o Valente e a Valentina” é o desafio lançado aos alunos do 1º ciclo, que no âmbito desta temática irão trabalhar os riscos, as medidas de prevenção e autoproteção.

Para o 2º e o 3º ciclo, o tema escolhido intitula-se “A Importância do Cidadão na Proteção Civil”, que irá abordar questões como o plano familiar de emergência e como realizar uma chamada de emergência para o 112.

Já os mais crescidos, alunos do 3º ciclo e secundário, irão trabalhar a “Cidadania Marítima”, um tema que fica sob a responsabilidade da polícia marítima, que aproveita a oportunidade para chamar a atenção sobre a necessidade urgente de proteger e preservar o ambiente junto à orla costeira. A ação, que visa fomentar atitudes cívicas junto de crianças e jovens, aposta forte na prevenção e informação como forma de evitar comportamentos de risco e/ou ilícitos criminais nas praias.

Paralelamente, 300 jovens do secundário irão receber formação teórica e prática em suporte básico de vida, ministrada pelo Centro Humanitário da Cruz Vermelha Portuguesa.

“No final, as escolas são convidadas a efetuar um exercício de evacuação total das instalações, face a um tipo de risco por elas definido, o que permite colocar em prática e treinar os ensinamentos previamente transmitidos”, adianta a proteção civil de Albufeira.

Em simultâneo, irão também realizar-se várias ações de sensibilização dirigidas às equipas responsáveis pela organização de segurança nas escolas, nomeadamente na área da segurança contra incêndios em edifícios.

ncouto

ncouto

Jornalista. Carteira Profissional - 3143-A
Portugal

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

Tamanho da Fonte
Contraste