85% dos portimonenses já tem médico de família

Depois de muito se falar da falta de médicos de família e de especialistas na região do Algarve, com os focos das atenções viradas para o Hospital de Portimão, a Administração Regional de Saúde (ARS) garante que grande parte da população deste concelho já tem médico atribuído no centro de saúde.

Segundo dados divulgados recentemente pela ARS Algarve, cerca de 85% da população do município de Portimão já tem médico de família. Isto, depois de cinco médicos de medicina geral e familiar terem reforçado, neste mês de julho, a equipa de cuidados saúde primários no centro de saúde de Portimão.

“A entrada destes novos profissionais vai permitir alargar a cobertura assistencial dos cuidados de saúde de proximidade a cerca de 9.500 utentes num dos concelhos do barlavento algarvio com maior dificuldade em conseguir fixar médicos, ficando 85% da população com médico de família atribuído”, avançou a ARS Algarve.

Ainda de acordo com a mesma fonte, o aumento do número de profissionais de saúde e a abertura de duas novas Unidades de Saúde Familiar (USF) no concelho de Portimão foram alguns dos fatores que contribuíram para melhorar a taxa de cobertura, “tendo passado de 58% de utentes com médico de família atribuído, em 2015, para 85% em 2019”.

Com estes novos profissionais, o centro de saúde de Portimão passa assim a ter “um total de 29 médicos de medicina geral e familiar, que abrangem cerca de 59.633 utentes inscritos” e que integram a Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Portimão, a USF Portas do Arade, a USF Atlântico Sul e os pólos de saúde de Alvor e de Mexilhoeira Grande.

Segundo apurou o JORNAL do ALGARVE, em 2009, há precisamente uma década, os dados da ARS indicavam que o centro de saúde de Portimão contava “apenas” com 31 médicos para 65 mil inscritos, dos quais 20 mil não tinham médico de família atribuído.

pub

 

 

 

Tamanho da Fonte
Contraste