ALGARVE

Águas do Algarve associa-se a iniciativa contra o fogo Portugal Chama

.
PUB

A Águas do Algarve, empresa do Grupo Águas de Portugal, anunciou que respondeu positivamente ao convite para se associar à campanha Portugal Chama, nomeadamente através da divulgação de mensagens de sensibilização para a prevenção de incêndios nos nossos canais de comunicação internos e externos e contribuindo assim para alertar para a necessidade de evitar comportamentos de risco e para contribuir para a defesa da nossa floresta.

A Águas do Algarve e todo o Grupo Águas de Portugal associa-se ao Portugal Chama,  envolvendo todas as nossas empresas na divulgação das mensagens de sensibilização relativas aos comportamentos de risco e na promoção de ações específicas de defesa da nossa floresta.

“Ao longo dos anos, os incêndios florestais têm causado elevados prejuízos de cariz económico, social e ambiental, não apenas na nossa região algarvia, como em todo o país. Em 2017, por exemplo, os impactos sociais foram avassaladores. Os prejuízos económicos causados diretamente pelos incêndios, ascendem a milhões de euros. O impacto dos incêndios no ambiente afeta também de forma direta o ser humano, uma vez que os ecossistemas

afetados, providenciam em grande parte a satisfação das nossas necessidades básicas”, diz a Águas do Algarve em comunicado.

Mas, acrescenta a empresa, os impactos causados pelo fogo, não se ficam por aqui: “É importante reforçar que esta é uma preocupação que nos assiste a todos, e ninguém deve ficar indiferente a este problema”.

Todos os anos, a floresta portuguesa sofre com os incêndios, que consomem grande parte da nossa riqueza natural e têm graves consequências ecológicas e socioeconómicas. Cerca de 98% das ocorrências em Portugal Continental têm causa humana, sendo urgente uma alteração de comportamentos.

“Este ano infelizmente, os incêndios já começaram na nossa região. A campanha Portugal Chama tem como objetivo alertar para os comportamentos de risco e sensibilizar a população a contribuir para proteger o país dos incêndios rurais graves”, diz a Águas do Algarve.

“O perigo está aí e cabe a todos nós agirmos, limpando os terrenos, cuidando da terra e da floresta, realizando as queimas de forma correta, cadastrando os terrenos, protegendo as aldeias e alertando para situações de risco. Quem estiver perto de um incêndio deve ligar de imediato para o 112”.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste
Bloggers %d como este: