ALGARVE

Alunos farenses assinalam dia dos Direitos Humanos

alunos

A propósito da comemoração do aniversário da Declaração dos Direitos Humanos, adotada em 10 de dezembro de 1948, os alunos do segundo ano da Escola Secundária Pinheiro e Rosa, em Faro, conceberam uma exposição tridimensional inédita.

Os alunos do segundo ano, do Curso Profissional de Técnico Auxiliar de Saúde, conceberam uma instalação na qual os artigos dos Direitos Humanos estavam suspensos em fios que cruzavam todo o corredor central daquele estabelecimento de ensino.

A exposição, uma iniciativa da professora Ana Oliveira, quis realçar uma data que “marca uma mudança de rumo na humanidade. Um rumo que se pretende diverso da barbárie e da intolerância. Foi nessa data que se procedeu à assinatura de um dos documentos essenciais para a assunção da humanidade na sua essência: A Carta dos Direitos Humanos”.

Segundo a docente “os fios, coloridos, simbolizando a diversidade dos seres humanos, suportavam quer os artigos que defendem os seus direitos, como fotografias de violações a estes princípios. Estes fios, que podem simbolizar as barreiras que ainda existem entre os povos, podem levar-nos a refletir sobre a pertinência das viscosas teias de interesses políticos que ameaçam estes direitos inalienáveis à dignidade humana. Por outro lado, podem simbolizar a diversidade, levando-nos a acreditar numa rede de solidariedade que leva alimentos, medicamentos e formação para onde é preciso. Fios solidários que nos permitem comunicar dentro deste pedaço de Terra a que chamamos Lar”.

Ana Oliveira adianta que “esta exposição tridimensional pretendeu chamar a atenção dos visitantes para as escolhas que todos nós somos chamados a fazer: entre as redes que bloqueiam o discernimento e as cadeias de solidariedade que permitem a vivência baseada nos valores do humanismo. Em cada um de nós existe a centelha do livre-arbítrio. É essa centelha que permite transformar os fios que nos oprimem em correntes solidárias. Os fios do pensamento”. 

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste