António Costa comemora República com festa de arromba

.

Perto de mil emigrantes e lusodescendentes assinalam este sábado, nos salões nobres da Câmara de Paris, o aniversário da República portuguesa com uma festa muito mais popular do que a de Lisboa no 5 de outubro.

Velhos e novos emigrantes, dirigentes associativos, ativistas culturais, artistas, empresários da diáspora, estudantes e franceses lusófilos festejarão este sábado (27), em Paris, o aniversário da República portuguesa, com uma festa incomparavelmente mais popular e informal do que a de Lisboa, no passado 5 de outubro.

O acontecimento, com o patrocínio do presidente da Câmara de Paris, o socialista Bertrand Delanoë, contará com a presença do seu homólogo de Lisboa, António Costa, além do embaixador de Portugal em França, Francisco Seixas da Costa, e de outras personalidades, como o futebolista Pedro Pauleta.

Organizado em conjunto pela associação de lusodescendentes Cap Magellan e a CCCPF (Coordenação das Coletividades Portuguesas de França), no evento serão oferecidos às centenas de convidados uma gala, designadamente um espetáculo musical do fadista Camané, e um bufete.

A animação da festa estará a cargo de José Carlos Malato, que deverá apresentar ainda atuações do músico português João Gil, bem como do guineense Ramiro Naka.

“Reconhecimento dos portugueses pela França”

Tal como na edição do ano passado, a primeira organizada na Câmara de Paris, estão ainda programados os “duos da gala”, nos quais os artistas convidados como cabeças de cartaz interpretam temas em dueto com colegas lusodescendentes residentes em França, como Dan Inger, Cindy Peixoto e Stéphanie Teixeira.

“A gala é uma festa e convívio para homenagear os valores da República e, também, um reconhecimento dos portugueses e franco-portugueses pela França, que são convidados para um local emblemático da cidadania, a Câmara de Paris”, diz ao Expresso Hermano Sanches, autarca na capital francesa e principal impulsionador do evento.

“Além do convívio e da homenagem aos 40 anos da presença portuguesa em França, que é cada vez mais visível neste país, vamos promover, durante esta festa, a participação cívica dos portugueses nas eleições francesas e defender a língua portuguesa junto das autoridades francesas”, conclui Hermano Sanches.

Daniel Ribeiro (Rede Expresso)
Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste