APAV usa canção de Susana Travassos como alerta para violência doméstica

Não doeu’ é a nova canção de Susana Travassos, composta por Luísa Sobral. A música é uma chamada de atenção para a violência doméstica, que no ano passado resultou na morte de pelo menos 27 mulheres em Portugal. A APAV e outras instituições internacionais vão usar a música nas suas campanhas. “Esperamos que esta canção possa servir como um encorajamento para um pedido de ajuda”, refere Susana Travassos

Com uma música que parece inicialmente falar de amor, mas na verdade retrata um relacionamento marcado por maus tratos e remete para situações de duplo sentido, a cantora Susana Travassos acaba de lançar ‘Não doeu’, a música de apresentação do seu terceiro álbum de originais, ‘Pássaro Palavra’.

O tema, composto por Luísa Sobral, é uma chamada de atenção para a questão da violência doméstica.

A irmã de Salvador Sobral, que se destaca na composição de letras e músicas, escreveu esta letra especialmente para a cantora natural de Vila Real de Santo António, que foi finalista no Festival da Canção 2018, com uma canção da Aline Frazão.

A música já tem um videoclipe, filmado em Barcelona, que está disponível para audição e download em todas as plataformas digitais. O videoclipe, que inclui mensagens fortes relacionadas com a violência doméstica, contém legendas em português, espanhol, inglês, francês e italiano.

Entretanto, várias associações nacionais e internacionais já mostraram interesse em usar este videoclipe nas suas campanhas. É o caso da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), que pretende fazer uso desta canção para sensibilizar a população para esta problemática social.

Existem ainda outras instituições no estrangeiro que manifestaram o mesmo interesse, entre as quais, a União Brasileira de Mulheres, o Instituto Nacional de Las Mujeres da Argentina e a Instituição Equatoriana PreViMujer – Prevención de la Violência contra las Mujeres. E o próprio Parlamento Europeu mostrou-se também interessado.

Um encorajamento para um pedido de ajuda”

A cantora algarvia confessa ao JORNAL DO ALGARVE que “não é fácil cantar um tema assim, porque é quase como estar a vestir a pele das mulheres que vivem essa realidade”.

Susana descreve ‘Não doeu’ como “um tema forte e ao mesmo tempo delicado, de arranjos sofisticados, com uma letra subtil e ao mesmo tempo pungente, que narra o sentimento da mulher que permanece numa relação abusiva sem conseguir encontrar uma saída”.

O single foi apresentado na mesma semana em que foi tornado público que, em 2017, mais de 11.100 mulheres foram atendidas na rede nacional de apoio às vítimas de violência doméstica. Outro triste número oficial dá conta que, em 2018, morreram pelo menos 27 mulheres por violência doméstica em Portugal.

“Neste momento, existem muitas mulheres nessa situação. Esperamos que esta canção possa servir como um encorajamento para um pedido de ajuda”, acentua Susana Travassos.

Em relação à parceria com Luísa Sobral, a cantora algarvia – que já atuou ao lado de músicos como Chico César, Yamandu Costa, Zeca Baleiro, João Barradas, João Frade e Pedro Jóia, entre outros – conta como tudo aconteceu: “A Luísa ouviu-me a cantar ‘La llorona’, um tema do cancioneiro mexicano, e disse-me que um dia gostaria de compor uma canção assim para mim. Quando estava a pensar neste CD, a Luísa foi a primeira compositora que contactei e ela presenteou-me com este tema forte e atual, que fala sobre a violência doméstica, mas de uma maneira muito subtil e poética”.

Para além da participação de Luísa Sobral, o terceiro álbum de Susana Travassos – que será lançado oficialmente a 22 de fevereiro – conta com composições próprias e canções inéditas de Melody Gardot e Mili Vizcaíno.

NC|JA

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste