Crise/Energia: Apoio para famílias carenciadas será de 60 euros

“Este apoio será de 60 euros, pago de uma só vez em abril”, disse fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, confirmando a informação avançada pelo jornal Eco.

Em causa está o novo apoio aprovado esta quarta-feira em Conselho de Ministros destinado a famílias mais vulneráveis e que pretende mitigar o efeito da subida dos preços dos combustíveis e dos bens alimentares de primeira necessidade, agravados pela guerra na Ucrânia.

Segundo o Ministério do Trabalho, o apoio será destinado às famílias abrangidas pela tarifa social de eletricidade.

De acordo com os dados da Direção-geral de Energia e Geologia, em fevereiro, o número de beneficiários abrangidos pela tarifa social de energia elétrica era de 759.950. No entanto, quando a medida foi apresentada pelo Governo, o universo potencial de beneficiários então avançado foi de 1,4 milhões. Já o Ministério do Trabalho não avança números.

Segundo ministério, que continuará a ser liderado por Ana Mendes Godinho no novo Governo, o pagamento do apoio a estas famílias será feito “de forma automática e oficiosa”.

O Conselho de Ministros aprovou na quarta-feira o decreto-lei que prevê a criação de um apoio extraordinário para as famílias mais vulneráveis para fazer face aos efeitos do aumento do preço dos bens alimentares de primeira necessidade.

- Publicidade -

Esta medida integra um conjunto de apoios às famílias e empresas na sequência da guerra na Ucrânia e que pretende mitigar o efeito da subida dos preços dos combustíveis e dos bens alimentares.

A criação de um mecanismo desta natureza tinha sido anunciada pelo ministro de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, em 14 de março, numa conferência de imprensa.

Sem entrar em detalhes, Pedro Siza Vieira referiu, na altura, que o apoio deveria abranger os agregados familiares que são beneficiários da tarifa social de energia elétrica e outras prestações sociais.

Segundo indicou, o universo potencial deverá, assim, ser o dos 1,4 milhões de beneficiários da tarifa social de eletricidade, não estando ainda afastada a hipótese de ser mais alargado.

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

- Publicidade-spot_imgspot_img

+ Populares

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -santos-populares-portimao

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste