MUNDO

Depois do sismo Nova Zelândia aguarda forte tempestade

Ainda mal refeitos do sismo da madrugada de sábado, os habitantes de Christchurch esperam hoje uma forte tempestade, depois de terem também enfrentado cerca de 30 réplicas.

O sismo provocou destruição maciça, mas apenas fez feridos, dois dos quais com gravidade.

Os ventos da tempestade anunciada “poderão causar mais estragos nos edifícios e estruturas já afetadas” pelo sismo de magnitude 07, o mais devastador na Nova Zelândia dos últimos 80 anos, alertou a segurança civil em comunicado.

“A chuva vai provavelmente provocar problemas de inundações nas infraestruturas da cidade e para os habitantes cujos haveres já foram afetados”, adianta o comunicado.

Nas últimas 24 horas foram registadas na região de Christchurch mais de 30 réplicas – uma das quais de magnitude 5,4 – à onda de choque inicial, que acordou a cidade de 340 mil habitantes às 04:35 locais de sábado (19:35 em Lisboa).

O fenómeno deverá manter-se durante várias semanas, adiantou a segurança civil, alertando que a situação se mantém perigosa.

Christchurch é a maior cidade da Ilha do Sul – que juntamente com a Ilha do Norte constitui a Nova Zelândia – e fica situada na costa oriental.

Mais de 200 pessoas passaram a última noite nos centros de socorro e centenas de outras em casa de amigos.

O estado de emergência foi declarado na cidade e imposto um recolher obrigatório entre as 19:00 e as 07:00 no centro, onde o exército está a apoiar a polícia no socorro e no combate à pilhagem.

AL/JA

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste