Destilarias de medronho viram salas de teatro em Marmelete

A programação cultural “Lavrar o Mar” volta a revisitar a cultura e os mistérios serranos, com este segundo capítulo de “Medronho #2” (Créditos: João Mariano)

Entre os próximos dias 14 e 24 de março há teatro nas destilarias de Marmelete, no concelho de Monchique. Trata-se do espetáculo “Medronho #2. Serra, capítulo segundo”, de Giacomo Scalisi, cuja estreia está marcada para 14 de março e terá oito representações, de quinta a domingo, até 24 março, em Marmelete, com ponto de encontro na Casa do Medronho, sempre pelas 20h00.

A partir daí, o recinto do espetáculo são as destilarias de Marmelete e um percurso a pé pela aldeia. O preço dos bilhetes é de 10 euros e inclui uma refeição ligeira e provas de medronho.

“Medronho #2. Serra, capítulo segundo” insere-se no segundo ciclo do projeto “Lavrar o Mar – as artes no alto da serra e na costa vicentina”. O objetivo é promover uma programação cultural “diversa, regular e em movimento contrário à sazonalidade”, que se funda com os elementos naturais da região e a sua cultura, “colocando em diálogo as artes performativas contemporâneas com o conhecimento local”.

(Créditos: João Mariano)

“É um projeto que toma como paisagem as serras, as praias e as vilas, transformadas em cenários ficcionais para espetáculos de dança, música, teatro, performance, imagem e projetos multidisciplinares, que se apresentam em locais não convencionais”, adiantam os promotores do “Lavrar o Mar”, que integra o programa 365 Algarve.

O projeto é da associação Cosa Nostra (Madalena Victorino e Giacomo Scalisi) e conta com o apoio do Turismo de Portugal e Região de Turismo do Algarve, da União Europeia, através do Cresc Algarve 2020, do Ministério da Cultura – Direção Geral das Artes, bem como dos municípios de Aljezur e Monchique.

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste