ECONOMIA

Empresa de cultivo e distribuição de cannabis está a investir 30 milhões

Visita guiada às instalações da Cannprisma

Uma empresa totalmente portuguesa dedicada à produção de cannabis medicinal, hoje inaugurada no concelho de Castro Marim, prevê um investimento total de cerca de 30 milhões de euros nos próximos cinco anos e a criação de 200 a 300 empregos, num projeto predominantemente virado para a exportação.

Com a presença de várias dezenas de convidados, a Cannprisma apresentou o seu projeto, que consiste na plantação e tratamento de plantas de cannabis e posterior embalamento e venda.

Com um investimento elegível financiado por fundos europeus de 7,1 milhões de euros e 2,1 milhões em subvenções, a nova empresa já investiu 15 milhões, metade do que prevê gastar até 2026, segundo precisou o CEO da organização, João Nascimento, no discurso de inauguração das instalações, situadas numa zona rural do concelho de Castro Marim.

A empresa, que já conta com 50 trabalhadores, prevê ter uma faturação anual de 20 milhões de euros, enfatizou o administrador, que enfatizou a mais-valia da qualidade de mão-de-obra, sublinhando que metade desse efetivo tem pelo menos uma licenciatura universitária.

Já no próximo ano a Cannprisma conta produzir nas suas plantações e instalações fabris de Castro Marim 12 mil quilos de flor de cannabis, revelou o jovem João Nascimento durante a sua preleção. A empresa possui também uma unidade de embalamento em Vila Real de Santo António.

Nos discursos, ao CEO se seguiram o presidente da CCDR (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional) do Algarve, José Apolinário, e o presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Francisco Amaral, que elogiaram o projeto.

A Cannprisma obteve a 02 de agosto passado a autorização oficial para cultivar, processar, importar e exportar produtos à base de canábis para fins medicinais, por parte da PSP e por parte do INFARMED, agência governamental portuguesa responsável perante o Ministério da Saúde, que avalia, autoriza, regula e controla medicamentos para uso humano – inclui cannabis medicinal – bem como produtos de saúde.

Isso significa que toda a atividade desta empresa algarvia, cumpre com as Good Agricultural and Collection Practices (GACP).

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste