JA MAGAZINE

II MOBILEHOME – Curso Experimental de Arte Contemporânea

O projecto MOBILEHOME, organizado pela Câmara Municipal de Loulé e o Atelier Educativo, tem este ano a sua segunda edição. Com a duração de quatro semanas, decorrerá entre 5 e 31 de julho, no antigo Lagar das Portas do Céu, em Loulé.

MOBILEHOME é um projeto de escola de arte experimental, independente e nómada, prossegue o objetivo de debater e tornar operativas questões e conceitos centrais ao ensino da arte: auto-aprendizagem, teoria da comunidade, abertura e circulação disciplinar do pensamento, experimentalismo, primado do pensamento sobre a forma, montagem/articulação, agilidade discursiva.

O projeto promove a proximidade entre tutores e participantes e baseia-se na experiência pessoal, pesquisa e trabalho de cada um dos elementos. Os artistas, curadores e teóricos convidados, portugueses e estrangeiros, têm ati-vidade e circulação internacional no campo da arte contemporânea e foram convidados pela idiossincrasia do seu percurso e trabalho autoral;

O curso desenvolve-se em torno de um trabalho comunitário de colaboração entre tutores e participantes e tem como objetivo básico estimular exercícios de criação e resolução de problemas, construção de conceitos (montagem, fronteira, campo expandido, processo criativo, etc.) e articulação de liberdade e rigor discursivos;

A edição deste ano será subordinada a um trabalho crítico e de investigação a sobre o território algarvio e organiza-se em quatro semanas temáticas e complementares entre si. A primeira, Walks, de trabalho de recolha de campo; a segunda, Talks, será uma semana teórica, com seminários, apresentações e debates; a terceira, Work, de trabalho de atelier; a quarta, Display, de montagem do projeto expositivo que culmina e materializa o processo de trabalho do curso.

De referir que, de entre os nomes dos tutores participantes, estão já confirmados: Diango Hernández, Cuba, artista, vive e trabalha em Dusseldorf; Anne Pohlmann, Alemanha, artista, vive e trabalha em Dusseldorf; Hugo Canoilas, Portugal, artista, vive e trabalha em Lisboa; Daniel Barroca, Portugal, artista, vive e trabalha em Amesterdão; Sandra Guimarães, Portugal, curadora, vive e trabalha no Porto; Patrizia Dander, Alemanha, curadora, vive e trabalha em Munique, Christian Valsecchi, Itália, gestor, vive e trabalha em Trento, Jaroslaw Flicinski, Polónia, artista, vive e trabalha entre Varsóvia e Faro; Filipa Ramos, Portugal, curadora, vive e trabalha em Londres; Giovanni Iovane, Itália, curador, vive e trabalha em Milão; João Soares, Portugal, arquiteto, vive e trabalha entre Lisboa e Évora; Eglantina Monteiro, antropóloga, vive e trabalha no Algarve; Nuno Faria, curador, vive e trabalha no Algarve.

Enquanto que os workshops, seminários e saídas de campo têm lugar de 5 a 31 de julho, o projeto expositivo decorrerá de 31 de julho a 15 de setembro; de 16 de setembro a 15 de outubro (aberto para grupos mediante marcação prévia – visitas guiadas e ateliers)

Os interessados poderão obter mais informações na Divisão de Cultura e História Local da Câmara Municipal de Loulé, através do telefone 289400957.

In JA Magazine Nº 2779 de 1 de Julho
Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Assine já com 10% de desconto. Cupão: CPNOVO Ignorar

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: