Jardim exige que PSD seja solidário, senão “passe bem”

O presidente do PSD-Madeira, Alberto João Jardim, disse hoje que o Partido Social Democrata (PSD) nacional tem de ser solidário com a Madeira, caso contrário “passem bem”.

Ao intervir na festa anual dos social-democratas madeirenses, que pela primeira vez decorreu na Herdade do Chão da Lagoa, propriedade da Fundação Social Democrata, Alberto João Jardim declarou não admitir que a proposta de revisão constitucional aprovada na Assembleia Legislativa não tenha sido acolhida pelo PSD nacional.

“Eu não admito que, não estando em causa a unidade nacional, sendo o PSD-M pela unidade nacional, querendo a Assembleia Legislativa da Madeira a unidade nacional, haja uns indivíduos, só porque estão em Lisboa, só porque estão lá metidos naquela política medíocre, se atrevam a negar aquilo que a Assembleia da Madeira determinou”, realçou.

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste