Legionella: Enfermeiros mantêm Macedo em suspense

O SEP deverá anunciar a sua decisão por volta das 13h
O SEP deverá anunciar a sua decisão por volta das 13h

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) marcou uma reunião de emergência esta quinta-feira para decidir se suspende ou não a greve marcada para os dias 12 e 21 de novembro.

“Só tivemos conhecimento esta manhã da carta do Ministério da Saúde a pedir para cancelarmos a greve devido ao surto de legionella, pelo que convocámos uma reunião com carácter de urgência no sindicato a partir das 9h30, para decidirmos se suspendermos ou não a paralisação”, disse ao Expresso Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).

Segundo a responsável, por volta das 13h o SEP deverá anunciar a sua decisão.

O ministério de Paulo Macedo enviou uma carta ao Sindicato dos Enfermeiros Portugueses a apelar à “necessidade de recursos humanos, nomeadamente enfermeiros” face ao surto de legionella.

“Esta situação de desafio excecional torna-se ainda mais importante que todos os agentes do sector demonstrem o grau de profissionalismo e responsabilidade que tem sido a chave do sucesso na resposta aos desafios do momento”, pode ler-se na carta dirigida ao presidente do SEP.

A legionella já causou sete mortos e 302 infetados. Quarenta pacientes encontram-se nos cuidados intensivos, segundo afirmou na quarta-feira à RTP o diretor-geral de Saúde, Francisco George.

“Trata-se de um surto de magnitude muito grande, pouco habitual. Deverá continuar a matar, mas estamos a aproximarmo-nos do fim”, declarou Francisco George.

Entretanto, testes revelaram que o foco da bactéria está na fábrica APD Fertilizantes, também conhecida por Adubos de Portugal, em Vila Franca de Xira.

RE

pub

 

 

 

Tamanho da Fonte
Contraste