Líder do PSD Algarve escreve a Passos Coelho a solicitar que Via Infante não seja considerada SCUT

O líder do PSD Algarve escreveu ontem ao presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, a solicitar que do partido seja sensível ao facto de a Via do Infante não ser SCUT (estrada sem custos para o utilizador).

Mendes Bota informa, na nota de imprensa, que escreveu hoje ao presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, a solicitar que a posição do partido tenha em “consideração o facto de a Via do Infante não ser uma SCUT e que por essa razão “deve ficar fora de qualquer critério aplicável para a introdução de portagens”.

O presidente do PSD é a favor da introdução de portagens nas sete SCTUT que existem no país, incluindo a Via do Infante.

O presidente do PSD/Algarve convocou para a próxima segunda feira, 05 de julho, uma reunião da Comissão Política Distrital, com o objetivo debater a questão das portagens nas SCUT, “dando o tempo necessário para se clarificarem as posições do Governo e do PSD.

“Até lá, não farei mais declarações sobre o assunto, e apelo ao bom senso de todos os intervenientes”.

A ordem de trabalhos da reunião Comissão Política Distrital do PSD Algarve contempla saber que critérios para o estabelecimento de isenções ao pagamento de portagens, quais as propostas do Governo, qual a posição do PSD nacional e qual a tomada de posição pelo PSD/Algarve sobre as portagens.

O líder do PSD/Algarve e deputado no parlamento eleito pelo Algarve sublinha que estão “sensíveis aos apelos à solidariedade nacional”, mas recorda que, em matéria de investimentos públicos no Algarve, a região “recebe desde 2005 solidariedade zero”.

O líder do PS/Algarve, Miguel Freitas, e deputado socialista pelo círculo do Algarve, também reiterou hoje à Lusa que o PS Algarve está contra as portagens na Via Infante e defendeu que a isenção não deve ser apenas para cinco município algarvios, mas sim para toda a região.

“A nossa posição é que a Estrada Nacional 125 não é alternativa, mas estamos numa fase de negociação em curso, por isso temos de aguardar”, acrescentou.

Os deputados do PS eleitos pelo Algarve questionaram recentemente a Comissão Europeia sobre a legalidade em introduzir portagens na Via Infante.

Os eleitos argumentam que aquela estrada foi financiada em grande parte por fundos comunitários e só mais tarde incluída no sistema SCUT (sem custos para o utilizador).

“Há dúvidas sobre esta matéria que queremos ver totalmente esclarecidas, em nome do interesse das populações”, refere o líder do PS/Algarve, declarando à Lusa que não “descansará de repetir ao primeiro ministro que não existem razões objetivas para colocar portagens no Algarve”.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Lusa/JA

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste