Loulé aspira integrar Geoparque Mundial

Um projeto de valorização do território, com aspirações futuras a integrar o Geoparque Mundial da UNESCO, apresentado pelo Município de Loulé no âmbito do Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Transição Energética, no montante de 50 mil euros, foi aprovado para financiamento.

O projeto tem por finalidade apoiar políticas ambientais para a prossecução dos objetivos do desenvolvimento sustentável, contribuindo para o cumprimento dos objetivos e compromissos nacionais e internacionais, designadamente os relativos às alterações climáticas, aos recursos hídricos, aos resíduos e à conservação da natureza e biodiversidade.

A candidatura de Loulé intitulada “ADAPTAR O TERRITÓRIO A NOVOS DESAFIOS” foi aprovada e considerada elegível para financiamento num conjunto de 13 candidaturas.

Trata-se de um projeto que pretende “comunicar o território no sentido de uma cultura cívica mais presente, que considera o ordenamento do território e a conservação e valorização do património — natural, paisagístico e cultural, e que é efetivamente uma estratégia de valorização do interior.”

Esta candidatura reflete, ainda, a pretensão do município em se constituir, juntamente com o município de Silves e de Albufeira, num território aspirante a Geoparque Mundial da UNESCO.

Atendendo à transversalidade deste programa sobre o território e no território, estamos perante uma oportunidade de dinamização da participação da comunidade no sentido de comunicar e disseminar a missão de Geoparque Mundial da UNESCO, o que permitirá uma troca de experiências e de boas práticas de sustentabilidade enriquecedoras a todos os níveis.

É, assim, este projeto o início de algo maior, um território aspirante a Geoparque Mundial da UNESCO, o qual não se esgota na aquisição da chancela, bem pelo contrário, a chancela será o início de um compromisso de longo prazo.

A candidatura visa criar ferramentas de comunicação, exposição e visitação do património geológico e cultural do território aspirante a Geoparque Mundial da UNESCO, nomeadamente: a criação de uma página de internet, uma exposição itinerante, um vídeo promocional do território e sinalética para os geossítios.

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Comentar

Tamanho da Fonte
Contraste