Loulé atribui 900 mil euros a instituições de solidariedade

A Câmara Municipal de Loulé celebrou esta semana contratos-programa de apoio ao desenvolvimento social do concelho.

Assim, 29 entidades que trabalham em matéria de desenvolvimento social, onde se destacam as instituições particulares de solidariedade social, associações sociais e uma organização não governamental, receberam um montante global de 900 mil euros como forma de apoio financeiro para o desenvolvimento das respostas/atividades sociais a cargo da instituição, manutenção e conservação dos edifícios, bem como para o apetrechamento de materiais e equipamentos.

Vítor Aleixo, presidente do executivo, sublinhou a importância deste momento para a comunidade e para os utentes das instituições sociais em termos do trabalho social que é realizado. “Trabalhamos todos para que Loulé seja um município com políticas sociais que acontecem de há anos a esta parte com êxito, envolvem muitas instituições, cobrem muitas pessoas, e graças a isso é que podemos levar à prática os valores da solidariedade e da atenção com o outro, sobretudo quando o outro se encontra numa situação de fragilidade”, considerou o autarca.

Para o edil, este momento realça bem a “importância estratégica que o Município de Loulé dá ao trabalho social que é feito através da rede de IPSS”.

Refira-se que foram englobadas por esta iniciativa a ASMAL – Associação de Saúde Mental do Algarve, Associação Social para o Progresso e Bem-Estar da Freguesia de Benafim, Associação de Bem-Estar dos Amigos de Querença, Associação Esperança e Paz, Associação Humanitária de Doentes de Parkinson e Alzheimer, Associação Pró-Beneficência e Progresso de Alte, Associação Social e Cultural da Tôr, ASCA – Associação Social e Cultural de Almancil, Casa da Primeira Infância de Loulé, Casa do Povo do Ameixial, Centro de Animação e Apoio Comunitário da Freguesia de Alte, Centro de Apoio à Criança de Quarteira, Centro Paroquial de Quarteira, Colégio Origami CRL, DOINA – Associação de Imigrantes Romenos e Moldavos do Algarve, Existir – Associação para Intervenção e Reabilitação de Populações Deficientes e Desfavorecidas, Fundação António Aleixo, Cruz Vermelha Portuguesa – Delegação de Faro/Loulé, Instituição de Solidariedade Social da Serra do Caldeirão, Liga dos Combatentes – Núcleo de Loulé, MAPS – Movimento de Apoio à Problemática da Sida, NT Social – Cooperativa de Solidariedade de Loulé CRL., Nova Terra – Cooperativa de Habitação Económica de Loulé CRL, Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, Santa Casa da Misericórdia de Loulé, Grupo de Amigos de Salir, UNIR – Associação dos Doentes Mentais, Família e Amigos do Algarve, Centro Social e Comunitário de Vale Silves e Associação Juvenil Akredita em Ti.

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste