Misericórdias algarvias perspetivam “anos difíceis”

.

O novo presidente do secretariado regional da União das Misericórdias Portuguesas, que junta as 15 instituições existentes na região, prevê mais “anos difíceis” devido à crise. João Amado deixa ainda um alerta: “o Estado não pode continuar à espera que sejam sempre as misericórdias a avançar com o apoio social”, pois o número de carenciados está a aumentar e a ajuda já atingiu os limites…

(Toda a informação na edição em papel do JA – 17 de janeiro)

Foto: Armindo Vicente

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

- Publicidade-spot_imgspot_img

+ Populares

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -santos-populares-portimao

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste