CULTURA

Monumentos megalíticos de Alcalar recebem oficinas da pré-história

[mobileonly] [/mobileonly]

Os monumentos megalíticos de Alcalar, em Portimão, vão receber oficinas da pré-história a 26 de setembro, que vão ensinar aos interessados como é que, há milhares de anos, se moldava o barro, talhava, gravava e pintava, anunciou a autarquia.

Nesse dia, das 10:00 às 18:00, os inscritos poderão participar em quatro oficinas de talhe, de placas de xisto, de barro e de pintura rupestre, abordando domínios da arqueologia experimental, da arte e da animação pedagógica.

A atividade de talhe vai consistir na reprodução de utensílios líticos, utilizando as mesmas matérias-primas que eram usadas durante a pré-história, como uma seta ou uma faca, partindo de uma lasca de sílex e utilizando percutores em haste de veado.

Os participantes vão ainda gravar uma placa de xisto com os mesmos materiais que eram usados na pré-história, além de produzir o barro a partir da argila e moldá-lo.

Já a oficina de pintura rupestre vai reproduzir técnicas pré-históricas com tintas produzidas a partir de vários pigmentos naturais.

Todos os participantes vão receber um kit de trabalho com todos os materiais necessários, de modo a evitar a troca de objetos entre os intervenientes.

Devido à pandemia, vai ser adotado um modelo mais reduzido e controlado, com um limite de lotação de 10 pessoas por oficina e nunca superior a 40, inscrição prévia obrigatória até 24 de setembro pelo número 282 405 230, o cumprimento do distanciamento social e o uso individual de máscara.

Estas oficinas, integradas nas Jornadas Europeias do Património, são promovidas pelo Grupo de Amigos do Museu de Portimão (GAMP), constitui uma alternativa a outras iniciativas suspensas devido à pandemia de covid-19.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: