No final do século Berlim vai ter clima semelhante ao de Salamanca

No final deste século, Berlim vai ter um clima semelhante ao que goza hoje a cidade espanhola de Salamanca, segundo especialistas reunidos na assembleia preparatória da Cimeira Climática da ONU, que decorre em dezembro em Cancun.

“Viajem até Salamanca e podem sentir como será o clima em Berlim em 2100”, afirmou, em declarações publicadas hoje pelo jornal Die Welt o membro do Instituto de Potsdam de Investigações Climáticas que participa na reunião preparatória, Fritz Reusswig.

Filósofo e sociólogo, Fritz Reusswig é um dos poucos “não cientistas” deste instituto alemão que centra as suas investigações nas consequências sociais e culturais das alterações climáticas.

Na reunião preparatória da Cimeira Climática da ONU, que decorre esta semana em Bona, o perito alemão recordou que a histórica cidade espanhola está situada na meseta castelhana, onde os verões são muito quentes e secos e os Invernos chuvosos e com geadas noturnas.

Para fazer frente à subida de temperatura, o especialista alemão propõe alterações arquitetónicas à cidade alemã e respetivos edifícios, nomeadamente a criação de fontes nas praças públicas, a pintura de branco das fachadas dos edifícios ou a instalação de sistemas de alarme de possíveis ondas de calor.

Os peritos reunidos em Bona calculam que a temperatura média da Terra vai aumentar dois graus até 2100, embora existam cerca de 50 por cento de possibilidades de que este aumento possa ser superior a três graus centígrados.

Advertisements
albufeira -
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste