PJ Polícia Judiciária
ALGARVE

PJ detém suspeitos por burlas na venda de semanas de férias no Algarve

A Polícia Judiciária (PJ) deteve em Albufeira dois homens suspeitos de burlarem centenas de pessoas com a revenda fictícia de títulos de semanas de férias no Algarve e que vão aguardar julgamento em prisão preventiva, anunciou a força de segurança.

Em comunicado, a PJ indicou que a atividade ilícita consistia em burlar titulares de direitos reais de habitação periódica ‘time sharing’, “através de propostas fraudulentas de intermediação da venda desses direitos para o mercado estrangeiro, cobrando por essa alegada intermediação elevadas quantias monetárias”.

“Os detidos serão os principais responsáveis por centenas de burlas com a revenda fictícia de títulos de semanas de férias na região do Algarve, fazendo desta prática ilícita o seu modo de vida”, lê-se no documento.

Segundo a PJ, os homens, já com antecedentes criminais por crimes de burla qualificada, foram detidos no âmbito da operação “Call Center II”.

Durante a operação desencadeada pela Diretoria do Sul da PJ foram realizadas buscas a residências, empresas e veículos na região de Albufeira, num inquérito dirigido pela secção de Portimão do Departamento de Investigação e Ação Penal de Faro.

Os homens foram ouvidos em primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido decretada como medida de coação a prisão preventiva, a mais gravosa.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste