Portimão e VRSA na rota de 250 artistas da bienal Portugal Arte

Cerca de 250 artistas nacionais e estrangeiros vão participar na Bienal Portugal Arte 2010 – EDP, mostra internacional de arte contemporânea que decorre, desde sexta-feira, em Lisboa, Grândola, Portimão e Vila Real de Santo António.

Nesta primeira edição, a iniciativa, organizada pela Associação Portugal Arte e pelas autarquias envolvidas, com o apoio da Fundação EDP, irá apresentar cerca de 600 obras de arte pública, escultura, instalações, pintura e multimédia.

De acordo com a organização, a seleção dos trabalhos que integram a bienal decorreu através de uma rede internacional de artistas, curadores, escritores, galeristas, designers e mecenas culturais.

O presidente da Associação Portugal Arte, Miguel Carvalho, sintetiza desta forma o objetivo da organização: “Promover a ligação de Portugal a instituições culturais internacionais de renome, permitir mostrar o trabalho de artistas portugueses para lá das nossas fronteiras e trazer ao nosso país grandes nomes da arte contemporânea”.

“Queremos também levar a arte contemporânea a um público mais diversificado e a locais fora do habitual, como estações de comboio, nas ruas e nas praças” das cidades onde a primeira edição da bienal decorrerá entre 16 de julho e 15 de agosto. Quando a bienal foi lançada, estava previsto que decorresse em Lisboa e Grândola, mas a organização anunciou no site oficial do evento (www.portugalarte.org) que Portimão e Vila Real de Santo António também vão participar.

A abertura oficial realizou-se ontem, dia 16, numa sessão no Pavilhão de Portugal do Parque das Nações, em Lisboa. A 17 de julho será a vez da abertura oficial em Grândola, no dia 20 de julho, às 11h30, no Centro Cultural António Aleixo, em Vila Real de Santo António e também às 17h30 no TEMPO – Teatro Municipal de Portimão.

JA

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste