Quarteira: Índice de construção passa de 70% para 20% em área sensível

Cidade de Quarteira
Cidade de Quarteira

“Evitar uma maior densidade de edificação e prevenir cargas de ocupação do território que seriam excessivas e também lesivas” é o grande objetivo do executivo da Câmara de Loulé, liderado por Vítor Aleixo, que viu aprovado a sua proposta de estabelecimento de medidas preventivas e a subsequente suspensão da eficácia do Plano Diretor Municipal de Loulé (PDM) em vigor, numa área de cerca de 234 hectares, a nascente de Quarteira, parcialmente coincidente com a zona húmida da Foz do Almargem e Trafal.

Desta forma, o município conseguiu alterar os atuais índices máximos de construção admitidos, que passam de 70% para um máximo de 20%. E conseguiu, ainda, inviabilizar a proposta de construção de um empreendimento turístico, com 499 fogos, com torres de seis pisos, no lugar do parque de campismo de Quarteira.

“O estabelecimento destas medidas preventivas e a subsequente suspensão da eficácia do PDM de Loulé em vigor para esta área territorial assentam, em síntese, na constatação da existência de um conjunto de fragilidades ambientais, que importa minimizar no âmbito da revisão deste plano municipal”, salienta o presidente Vítor Aleixo…

Leia a notícia completa na edição em papel.

pub

[bsa_pro_ad_space id=5]

 

pub

Tamanho da Fonte
Contraste