POLÍTICA

Rogério Bacalhau reeleito com maioria absoluta em Faro

RAICE rogerio bacalhau faro
Rogério Bacalhau

O social-democrata Rogério Bacalhau foi no domingo à noite reeleito com maioria absoluta pela coligação “Unidos por Faro” para um terceiro mandato, tornando-se no primeiro presidente a ser eleito em três mandatos consecutivos.

Segundo dados provisórios do Ministério da Administração Interna, Rogério Bacalhau (PSD/CDS-PP/IL/MPT/PPM) foi eleito com 47,76% dos votos, conquistando seis dos nove mandatos em disputa, com uma diferença de 4.386 votos para o PS, que elegeu três vereadores.

Presidente da Câmara de Faro há oito anos, Rogério Bacalhau conseguiu nestas eleições reforçar a maioria absoluta que já tinha alcançado em 2017, aumentando de cinco para seis o número de eleitos. Já o PS passou de quatro para três.

Em declarações aos jornalistas, o ex-diretor escolar, de 59 anos, mostrou-se satisfeito com a vitória, mas reconheceu estar “assustado” com o facto de a coligação, que nestas eleições integrou também a IL, ter aumentado o número de vereadores, o que é “uma responsabilidade muito grande”.

Rogério Bacalhau falava aos jornalistas à porta da Associação de Músicos de Faro – onde chegou cerca das 23:30 num camião sem atrelado -, espaço onde decorre a festa de vitória da coligação que lidera nestas eleições autárquicas.

“Confesso que esperava uma vitória, mas é sempre uma responsabilidade muito grande esta confiança que os farenses depositaram em nós e é nesse sentido que estou assustado”, esclareceu, frisando querer “continuar a trabalhar para melhorar a qualidade de vida no concelho”.

Para Rogério Bacalhau, trata-se de uma “responsabilidade” para a equipa que há oito anos está a trabalhar pelo concelho, que, espera, daqui a quatro anos possa “corresponder às aspirações dos farenses e à confiança depositada”.

A CDU, que em 2017 perdeu o vereador que tinha eleito em 2013, manteve-se a terceira força política mais votada em Faro, com 6,48% dos votos, não conseguindo repetir o feito de há oito anos.

O Chega foi o quarto partido mais votado, com 5,13% dos votos, seguido do BE (4,05%) e do PAN (2,66%).

Eleito em 2013 e novamente vencedor em 2017, Rogério Bacalhau (então cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM) conseguiu, com a sua reeleição, quebrar a tendência eleitoral do município, onde a ‘tradição’ nas últimas quatro décadas tem sido de alternância de presidentes.

O professor sucedeu na presidência da Câmara de Faro a Macário Correia, depois de ter sido seu vice-presidente e de o ter substituído durante alguns meses quando este foi condenado a perda de mandato por irregularidades no licenciamento de obras privadas em Tavira, em 2013.

Rogério Bacalhau tinha como adversários João Marques (PS), Custódio Guerreiro (Chega), Catarina Marques (CDU – PCP/PEV), Aníbal Coutinho (BE) e Elza Cunha (PAN).

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste