Sindicato da Hotelaria do Algarve promete lutar pelos 850 euros mensais já em 2020

O Sindicato da Hotelaria do Algarve promete que vai lutar já no próximo ano pelo ordenado mínimo de 850 euros. Os trabalhadores reivindicam uma mais justa distribuição das receitas do setor, através de um aumento salarial que reponha o poder de compra perdido nos últimos anos

O Sindicato da Hotelaria do Algarve vai reivindicar um aumento do salário mínimo no setor, dos 600 para os 850 euros mensais, já em 2020. A decisão foi tomada, na semana passada, depois de uma reunião de dirigentes e delegados sindicais com trabalhadores da restauração, em Faro.

“Ficou decidido começar a preparar as propostas para 2020 a apresentar ao patronato em cada local de trabalho, com destaque para a necessidade de estabelecer como remuneração mínima, em cada empresa e no setor, os 850 euros mensais”, revela o coordenador do Sindicato da Hotelaria do Algarve, Tiago Jacinto.

Após uma reunião onde foi analisada a situação do setor do turismo e a continuação do trabalho e da luta a desenvolver nos próximos meses, os sindicalistas fizeram um balanço das ações e greves realizadas nos últimos meses, com destaque para a greve regional do passado dia 1 de agosto, que foi valorizada por todos os presentes.

“Foi unânime que é necessário continuar a trabalhar para dar mais força à ação reivindicativa nos locais de trabalho, pela rejeição das normas gravosas do Código do Trabalho, pelo aumento dos salários, a defesa dos direitos e a melhoria das condições de trabalho”, resume Tiago Jacinto, frisando que a luta pelo aumento do ordenado mínimo para os 850 euros será a grande prioridade para o próximo ano.

Refira-se que, segundo um estudo do Eurofound (Fundação Europeia para a Melhoria da Qualidade de Vida e Condições de Trabalho), o salário mínimo nacional em Portugal – que passou de 580 para os 600 euros mensais em janeiro deste ano (embora a União Europeia considere que esta remuneração é de 700 euros, porque divide os 14 pagamentos, com subsídio de férias e de Natal, pelos 12 meses do ano –, fica atrás da Grécia. De acordo com este estudo europeu, em 2019 o valor do salário mínimo/hora em Portugal (3,94 euros) fica atrás da Grécia (4,27) e da Espanha (6,09 Euros)…

Leia a notícia completa na edição em papel.

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste