Sócrates e Passos Coelho convergem

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, disse hoje que o primeiro ministro, José Sócrates, lhe manifestou abertura para considerar medidas de reforço do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC).

O presidente do PSD falava aos jornalistas no final de um encontro com o primeiro ministro em São Bento, que se destinou a discutir medidas para reduzir o défice orçamental e responder à classificação da dívida portuguesa pelas agências financeiras e à subida dos juros das obrigações portuguesas.

Depois de assegurar a disponibilidade do PSD para cooperar com o Governo, Passos Coelho declarou: “O senhor primeiro ministro manifestou-me abertura também para considerar medidas de reforço do PEC que se venham a revelar necessárias para que, quer já este ano, quer em anos subsequentes, nós possamos garantir uma trajetória coerente para o défice português, de modo a que em 2013 nós possamos ter de facto um défice inferior a três por cento”.

Por sua vez, a propósito das propostas do PSD para cortar na despesa e consolidar as finanças públicas, José Sócrates disse que o seu Governo “está muito disponível para considerá-las e ouvi-las”, assim como outras propostas provenientes de “outros partidos”.

Não houve direito a perguntas por parte da comunicação social no final do encontro entre o primeiro ministro e o presidente do PSD, que durou cerca de uma hora e meia.

*via Expresso

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Tamanho da Fonte
Contraste