ECONOMIA

Turismo de Portugal anuncia plataforma para quem queira investir no país

Turismo de Portugal anuncia plataforma para quem queira investir no país

A plataforma foi anunciada na sessão de abertura da edição de 2021 da conferência “The Resort and Residential Hospitality Forum” (R&R), no Tivoli Marina Vilamoura Resort, em Vilamoura , onde durante três dias estão reunidos os maiores especialistas mundiais em investimentos nas áreas do turismo, da hospitalidade e do lazer.

Disponível em português e em inglês, a página procura melhorar e estabelecer os contactos entre potenciais investidores e encontrar talentos, algo que secretária de Estado do Turismo, presente na conferência, classificou como “muito importante para a indústria”. Através da plataforma, é possível procurar por talentos, processos de recrutamento, monitorizar o investimento estrangeiro no setor, no fundo, acrescentar valor à indústria trazendo a atenção internacional para Portugal, realçou Rita Marques.

A página está dividida em quatro áreas: Portugal de relance; Começar um negócio; Procurar uma oportunidade e Opções de financiamento – com toda a informação sobre o país, caracterização do setor e como começar um negócio em Portugal, sendo ainda apresentados casos de sucesso, adiantou o Turismo de Portugal em comunicado. São também disponibilizadas análises sobre talento, empreendedorismo e inovação, sustentabilidade, macroeconomia, estratégia, IDE, desempenho turístico, investimento e financiamento, benefícios fiscais, turismo residencial e tendências, bem como informação sobre negócios recentes, principais transações e aberturas e número de projetos em curso.

O Turismo de Portugal anunciou também que disponibiliza uma equipa dedicada a esta área, com a missão de apoiar o processo de investimento, nos domínios das oportunidades de investimento, financiamento, licenciamento, recursos humanos, empreendedorismo, estatísticas e parcerias, contando também com o contributo das equipas do Turismo de Portugal que atuam no estrangeiro.

Sob o lema “melhor turismo em vez de mais turismo”, a secretária de Estado do Turismo apontou a importância de distribuir a oferta turística durante todo o ano e em todo o país, evidenciando que a pandemia contribuiu para que se desse a conhecer outras ofertas que não apenas o sol e praia.

Para a governante, a aposta na promoção digital é importante, já que permite “personalizar as preferências do cliente e turistas” e atingir o objetivo de 27.000 milhões de euros de receitas turísticas em 2027.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste