PAÍS

Vários pontos do país em alerta por risco máximo de incêndio

O Instituto de Meteorologia (IM) colocou hoje vários concelhos de 11 distritos de Portugal Continental sob aviso de risco máximo de incêndio, com as regiões do norte e centro a serem as mais afetadas.

O aviso de risco máximo de incêndio está ativo para múltiplos concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém e Portalegre.

O risco de incêndio determinado pelo IM engloba cinco níveis, que variam entre o “reduzido” e o “máximo”, e o seu cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00, na temperatura do ar, na humidade relativa, na velocidade do vento e na quantidade de precipitação ocorrida nas últimas 24 horas.

De acordo com a informação disponibilizada pelo site da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) registaram-se na segunda feira 297 incêndios florestais, combatidos por 3.435 bombeiros, apoiados por 891 veículos e meios aéreos.

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais irá manter a “Fase Charlie”, considerada a de maior risco de incêndios, entre 01 de julho e 31 de setembro.

As previsões do IM para hoje são de céu limpo, vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) predominando de nordeste, soprando moderado (20 a 35 km/h) nas terras altas do norte e centro até ao final da manhã.

Durante a tarde, no litoral a oeste, o vento será moderado de noroeste (20 a 30 km/h), sendo moderado a forte (30 a 40 km/h) a norte do Cabo Raso.

O IM prevê ainda uma subida da temperatura máxima, com Ponta Delgada a chegar aos 25 graus Celsius, Faro a registar 27 graus, Funchal 28 graus, Porto 29 graus e Lisboa 32 graus.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste