VRSA: Bloco de Esquerda lembra morte anunciada da SGU

O Bloco de Esquerda de Vila Real de Santo António considera, em nota de imprensa, ter sido “infelizmente inevitável que a extinção da Sociedade de Gestão Urbana de Vila Real de Santo António – SGU desta empresa se equacionasse e se concretizasse, como se verificou a 1 de julho deste ano com a aprovação efetiva da sua extinção em Assembleia Municipal” face ao historial de sobre-endividamento da Câmara Municipal e da “forma encapotada” como a SGU foi usada para aumentar a dívida da autarquia.
O Bloco de Esquerda lembra que, já em 2013, votou contra, na Assembleia Municipal, quando foi aprovado o financiamento de 60 milhões através da banca e do PAEL e votou contra, também, os orçamentos municipais por “não lhes parecerem realistas” “nem refletirem o impacto da dívida” e por considerar que “não tinham em conta os interesses dos munícipes”.
O Bloco de Esquerda, perante a dissolução da SGU considera ser fundamental que seja garantida a estabilidade laboral de todos os trabalhadores, mantendo integralmente os direitos adquiridos, de acordo com a legislação vigente e lembra que, por proposta do Bloco de Esquerda foi aprovada na Assembleia da República, uma norma que garante a manutenção dos direitos de antiguidade e posições remuneratórias a todos os trabalhadores provenientes de empresas municipais extintas e integradas nas Câmaras Municipais.

pub

 

 

 

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste