VRSA: José Carlos Barros nega ter recusado marcar assembleia extraordinária

José Carlos Barros

O presidente da Assembleia Municipal de Vila Real de Santo António, José Carlos Barros, refutou a acusação do PS e negou que se tenha recusado a marcar uma assembleia extraordinária solicitada pela bancada socialista.

“O PS pediu-me para marcar uma assembleia extraordinária e, posteriormente, propôs, por e-mail, a data de 23 de novembro. Não compreendo qual é a pressa de estar a fazer comunicados, porque a referida assembleia está a ser agendada e, muito provavelmente, irá realizar-se ainda antes da data que foi proposta pelo PS”, assegurou, ao Jornal do Algarve, José Carlos Barros, que não quis fazer mais comentários sobre o assunto.

O PS de Vila Real de Santo António tinha acusado, em comunicado, o presidente da assembleia municipal (AM) de recusar agendar uma reunião extraordinária daquele órgão, para debater a situação financeira do município, e de, neste sentido, ter “ignorado as suas obrigações legais”, já que a referida assembleia tinha sido solicitada por um terço dos membros da AM.

Advertisements
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste