Centeno eleito melhor ministro das Finanças da Europa

O algarvio Mário Centeno foi eleito eleito o melhor ministro das Finanças da Europa, prémio atribuído pela The Banker, revista do Financial Times.

Mário Centeno é natural de Olhão, mas passou toda a sua infância e juventude em Vila Real de Santo António, onde ainda tem familiares e onde continua a passar os seus períodos de férias.

“O ministro das Finanças português Mário Centeno pode olhar para os seus primeiros 12 meses como presidente do Eurogrupo com satisfação merecida. A maratona de negociações que envolveram os ministros das Finanças da Zona Euro no início de dezembro terminou com as reformas mais significantes para o bloco desde a crise de dívida soberana. O acordo foi alcançado sobre uma série de questões em torno da prevenção e da gestão de futuras crises financeiras”, lê-se naquela publicação.

A revista sublinha que Mário Centeno “foi uma escolha invulgar dos seus pares para um dos cargos mais prestigiantes” na Zona Euro, que “é o primeiro líder do Eurogrupo de um país do sul da Europa e o primeiro de um país resgatado durante a crise financeira”.

“A eleição do economista português, que tem um doutoramento de Harvard, foi um reconhecimento da recuperação surpreendente da economia portuguesa”, salienta a mesma fonte.

Neste sentido, é destacado o facto da taxa de desemprego ter diminuído de 17% para 7%, entre 2013 e 2018, a redução do défice orçamental, o facto da economia ter tendência para continuar a crescer, bem como a reestruturação e recapitalização de quatro dos cinco maiores bancos permitindo a entrada de capital de investidores de outros países.

“O salário mínimo e as pensões foram aumentadas enquanto os impostos sobre as empresas e os que têm rendimentos mais baixos foram reduzidos.”, destaca ainda a mesma publicação.

Presidente do Eurogrupo há um ano

Mário Centeno é doutorado em Economia na Harvard University, EUA, 1995-2000, Mestre em Economia na Harvard University, E.U.A., 1998, Mestre em Matemática Aplicada no ISEG-UTL, 1993, e licenciado em Economia pelo ISEG-UTL, 1990.

É ministro das Finanças do governo socialista liderado por António Costa. Em dezembro de 2017 foi eleito presidente do Eurogrupo pelos ministros das Finanças da Zona Euro.

É consultor da Administração do Banco de Portugal, desde 2014. É professor catedrático do ISEG, Universidade de Lisboa.

Foi diretor-adjunto do Departamento de Estudos Económicos, Banco de Portugal, entre 2004 e 2013. Foi presidente do Grupo de Trabalho para o Desenvolvimento das Estatísticas Macroeconómicas, no Conselho Superior de Estatística, 2007-2013.

Foi membro ao Comité de Política Económica da Comissão Europeia, entre 2004 e 2013.

Economista, Banco de Portugal, 2000-2004. Foi membro da Comissão do Livro Branco das Relações Laborais, 2006-2007. É membro do Editorial Board do Portuguese Economic Journal, desde 2001. Foi membro do Executive Committee da European Association of Labor Economists, 2003-2005.

No âmbito das suas áreas de interesse de investigação – Economia do Trabalho, Econometria, Microeconomia, Teoria dos Contratos – é autor e coautor de inúmeras publicações científicas, livros e capítulos de livros.

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste