Espanha: 32 detenções e 15 feridos nas primeiras horas de greve

Sindicatos espanhóis dizem que a greve pretende evitar o "suicídio económico e social" que a política do governo está a provocar (foto: CCOO)

Mais de 100 manifestações estão marcadas para hoje em Espanha, no final de uma jornada de greve geral convocada pelos sindicatos contra as medidas de austeridade do Governo.

Nas primeiras horas da greve geral ocorreram 32 detenções e 15 feridos, entre os quais três polícias.

A principal manifestação terá lugar em Madrid e contará, no final, com intervenções dos dirigentes dos principais sindicatos.

Apesar de a maioria dos protestos estar agendada para a tarde de hoje, em algumas cidades as manifestações arrancaram logo pela manhã, como em Almería, Cádiz, Córdoba, Jaén, Sevilha, Las Palmas, Albacete, Cuenca, Ciudad Real, Bilbao, San Sebastián, Vitoria, La Coruña, Lugo, Orense, Pontevedra e Pamplona.

Os sindicatos espanhóis alegam que a greve geral de hoje, que coincide com protestos noutros países da União Europeia, como Portugal, no âmbito de uma jornada contra os cortes na Europa, pretende evitar o “suicídio económico e social” que a política do Executivo está a provocar.

Os sindicatos apelaram à população espanhola para não só não irem trabalhar, como também para evitarem hoje fazer compras.

(Rede Expresso)

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste