Odeleite reclama atravessamento em segurança do IC27

A barragem, com a aldeia de Odeleite em primeiro plano

A população de Odeleite, no concelho de Castro Marim, exige uma solução para o atravessamento em segurança do IC27.

Tanto os moradores como os visitantes que querem chegar a determinadas zonas da barragem só conseguem fazê-lo atravessando o IC27, uma vez que a zona urbana desenvolve-se a norte da rodovia e a barragem de Odeleite situa-se no lado oposto, onde também se encontra um estabelecimento de restauração. Além disso, a futura praia fluvial de Odeleite/Centro de Atividades Náuticas será igualmente implantada no lado da barragem.

Por estes factos, o Movimento Democrata Cristão do Baixo Guadiana-MDCBG está solidário com a luta do povo de Odeleite que, desde há muito, pede uma solução para este problema, permitindo aos peões atravessar em segurança o IC27, para evitar mais vítimas e que, os cidadãos residentes e visitantes, possam usufruir das margens da barragem e da futura praia fluvial/Centro de Atividades Náuticas.

Para Victor Hugo Palma, do MDCBG, “já chega, não estamos disponíveis para eternizar o problema. Esta é uma situação que merece uma solução urgente, porque estão em causa vidas humanas”.

Ainda de acordo com o responsável, o barramento da passagem aos peões através de um separador central e de rede de proteção “não têm tido o efeito desejado”, facto que é explicado pela “inexistência de alternativas seguras para que a população e os turistas que visitam a nossa aldeia consigam aceder ao outro lado da IC27, logo, efetuam a travessia deste, colocando em perigo a sua vida e a de terceiros, sendo que, são quase diários os relatos de situações de perigo, tendo em 2018, ocorrido uma vítima mortal”.

Advertisements
albufeira -
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste