PAÍS

3 000 jovens licenciados iniciam quinta feira estágios na Função Pública

Cerca de 3 000 jovens licenciados iniciam quinta feira estágios na Função Pública, mas tomam hoje contato com os direitos e os deveres da Administração Pública em sessões lideradas por membros do Governo.

Ao abrigo de “um programa inédito de estágios” na função pública, estes jovens com menos de 35 anos vão ser distribuídos por 51 áreas de educação e formação e por todos os distritos do continente, Açores e Madeira, com o objetivo de “adquirirem experiência profissional e aumentarem a sua empregabilidade”.

“Será sempre uma aposta ganhadora”, disse à agência o secretário de Estado da Administração Pública, Gonçalo Castilho dos Santos que acredita que o programa será útil para a administração pública e para os estagiários.

Para enquadrar os estagiários e lhes permitir um primeiro contato com os direitos e deveres da função pública, vão decorrer hoje nas capitais de distrito e regiões autónomas sessões que contarão com membros do Governo, nomeadamente o primeiro ministro, o ministro das Finanças e o secretário de Estado da Administração Pública.

Nesta primeira edição da iniciativa, vão estagiar 2.981 jovens, número que ficou aquém das 5.000 vagas disponibilizadas pelo programa lançado este ano pelo Governo.

Castilho dos Santos explicou que alguns dos apurados acabaram por não aceitar o estágio por uma questão geográfica e salientou que nas últimas semanas foi detetado um elevado número de candidaturas irregulares (cerca de um terço) que obrigou a muitas substituições.

O secretário de Estado assegurou que os estágios vão ser distribuidos pelo país de uma forma equitativa, assim como pelas diversas áreas.

A titulo de exemplo referiu que em Viseu cerca de 75 por cento das vagas para estágios foram preenchidas enquanto em Lisboa foram preenchidas 60 por cento das vagas.

Segundo Castilho dos Santos, algumas áreas conseguiram um preenchimento total de vagas, como é o caso dos estágios relacionados com química, enfermagem, saúde pública e higiene alimentar.

No total foram recebidas 23.315 candidaturas ao programa – destinado a jovens licenciados com idade até aos 35 anos que se encontrem desempregados ou que exerçam uma actividade profissional que não corresponda ao seu nível de qualificação.

De acordo com os números avançados pelo Governo no ano passado, aquando do anúncio do programa de estágios, o programa tinha um custo anual estimado de 55 milhões de euros.

Os estágios têm a duração de 12 meses.

As condições de remuneração destes jovens estagiários são equivalentes às dos estágios profissionais promovidos pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que correspondem a duas vezes o Indexante de Apoios Sociais (IAS) mais subsídio de alimentação (cerca de 900 euros mensais).

RRA/ICO

JA/Lusa

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar

Assine já com 10% de desconto. Cupão: CPNOVO Ignorar

Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: