Algarvios descendem de árabes, judeus e escravos

Nuno Campos Inácio descende ele próprio de três ramos de escravos, de vários ramos de judeus, de filhos de pais incógnitos e tem “a mesma consideração por todos”
Nuno Campos Inácio descende ele próprio de três ramos de escravos, de vários ramos de judeus, de filhos de pais incógnitos e tem “a mesma consideração por todos”
A criação da árvore genealógica do Algarve é um projeto único a nível mundial. Vai permitir conhecer os nossos antepassados (FOTO:   PEDRO CUIÇA)

“Toda a gente descende de todo o tipo de gente, como filhos de pais incógnitos, escravos, padres, judeus, árabes, criminosos e gente ilustre. Como reagem depende do que esperam”, afirma Nuno Campos Inácio. O investigador algarvio, que lidera o projeto de criação da árvore genealógica da região, explica esta semana ao JA porque é tão importante conhecer as nossas origens. O seu trabalho é investigar as famílias e as vidas das pessoas que nasceram, casaram, viveram ou fa