Andar de transportes públicos vai ficar a metade do preço

A redução do preço dos passes sociais no Algarve tem em vista atrair mais passageiros, mas “é necessário haver também ações do lado dos operadores dos transportes públicos”, defendem os municípios

Apelar ao uso dos transportes públicos em alternativa ao carro é o principal objetivo da medida que prevê uma redução de 50%, a partir de maio, do preço dos passes dos comboios e autocarros no Algarve. Mas não só: os municípios algarvios exigem também mais investimentos por parte das empresas operadoras. Isto porque, nos últimos anos, o número de queixas dos utentes tem crescido à medida que diminuem os passageiros

Todos os passes nos transportes públicos do Algarve vão passar a custar metade do preço atual. A medida, que será aplicada a partir do próximo mês de maio, foi aprovada por unanimidade, na semana passada, pela AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve, que reúne os 16 presidentes de câmara da região.

A falta de ligações, os horários desajustados e o preço das tarifas dos transportes públicos são as principais queixas dos utentes algarvios e turistas

Em declarações ao JORNAL DO ALGARVE, Brandão Pires, primeiro secretário da AMAL, explica que o principal objetivo desta medida é fazer um apelo ao uso dos transportes públicos por parte da população. “A ideia é habituar as pessoas a deslocarem-se de comboio ou autocarro no seu dia a dia, em vez de utilizarem os seus próprios veículos”, adianta o responsável, frisando que a redução do preço de todos os passes dos comboios e autocarros para metade vai permitir uma poupança significativa para todos os utentes…

Leia a notícia completa na edição em papel.

 

Nuno Couto/Jornal do Algarve

pub

[bsa_pro_ad_space id=5]

 

pub

Tamanho da Fonte
Contraste