Brexit preocupa Algarfuturo

Reunião da comissão executiva

Após as eleições da semana passada, os prejuízos já causados pela saída provável da Inglaterra da União Europeia, vulgarmente conhecida por Brexit, e o que pode acontecer em 2019 estiveram em foco na reunião da ALGARFUTURO.
“Falar dos problemas do Brexit  no sector turístico é falar do Algarve, já que 2/3 das dormidas dos cidadãos do Reino Unido são no Algarve. Por sua vez, do total das dormidas de estrangeiros nos estabelecimentos hoteleiros no Algarve, cerca de 40% são daquele país”, observa a organização, que avisa:
“Se a válvula do fluxo turístico do Reino Unido provocar um estrangulamento maior, o Algarve sufocará económica e socialmente, pelo que os dirigentes da Algfuturo chamam a atenção para a urgência absoluta de definir e executar medidas de fundo ( no Algarve e promocionais ), para além das medidas de emergência. A quebra prevista para as dormidas de estrangeiros no Algarve em 2018 deverá rondar as 600.000, sobretudo britânicos, o que é um aviso muito sério”.
Analisando a questão de Monchique, a Algarfuturo informa que “os graves problemas que se arrastam estiveram na ordem de trabalhos, pelo que continuará no terreno e, depois das reuniões com as entidades oficiais e associações, vão ser elaboradas bases consideradas fundamentais para um Plano de Revitalização”. 
Anuncia que vão ser solicitadas reuniões de trabalho com os Deputados, AMAL, CCDR, UNIVERSIDADE e RTA, para apresentação de cumprimentos e da vontade de cooperação com todas as entidades da região, por parte dos novos dirigentes
Também diz que vai haver reforço da organização interna e serviços aos sócios e também ações de dinamização  empresarial.

Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste