ALGARVE

Cágados devolvidos à natureza na Fonte Benémola

Realizou-se na passada semana, na Paisagem Protegida Local da Fonte Benémola, a libertação de 5 espécimes de cágados (Picasso, Quasimodo, Ramil, Splinter e Switch), recuperados pela equipa do Porto d’ Abrigo do Zoomarine, do Centro de Reabilitação de Espécimes Aquáticos, e que foram devolvidos ao meio natural entrando agora numa nova fase da sua vida, informou a Câmara de Loulé.

Estes cágados pertencem às duas únicas espécies endémicas de cágados que ocorrem em Portugal – cágado-mediterrânico (Mauremys leprosa) e cágado-de-carapaça-estriada (Emys orbicularis) – ambas com estatuto de proteção.

Embora o cágado mediterrânico não se encontre ameaçado, a perda de habitat poderá levar a um declínio populacional. Já o cágado-de-carapaça-estriada foi classificado, em Portugal, com o estatuto “em Perigo”, de acordo com o Livro Vermelho de Vertebrados de Portugal (ICN, 2005), merecendo assim especial atenção em termos de medidas de conservação.

De salientar que as principais ameaças para os cágados nativos são a destruição, alteração e poluição do seu habitat, as capturais ilegais com fins comerciais e a introdução de espécies exóticas invasoras em particular da tartaruga-da-Flórida (Trachemys scripta).

Esta ação de devolução foi concertada entre várias entidades nomeadamente o Departamento de Conservação da Natureza e Florestas do Algarve, que sugeriu esta área protegida ao Centro de Reabilitação de Espécimes Aquáticos do ZOOMARINE como local indicado para a sua libertação, e a Divisão de Ambiente da Câmara Municipal de Loulé que acompanhou e apoiou no terreno esta devolução.

Esta ação já não ocorria nesta área protegida há cerca de 10 anos.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste