Coligação fica a falar sozinha na comissão

.

PS, PCP e BE garantem que não porão os pés na comissão parlamentar sobre a reforma do Estado proposta por PSD e CDS.

A decisão, garante o líder parlamentar do PS, “é definitiva”: os socialistas recusam-se a participar na comissão parlamentar eventual para a reforma do Estado, proposta pelo PSD e CDS.

A coligação confirmou ontem à tarde, na conferência de líderes parlamentares, que avançará com esta iniciativa, que irá a votos já nesta sexta-feira. Mas a esquerda, não só votará contra como se recusa a pôr os pés na nova comissão. Ou seja, a coligação estará sozinha a aprovar a sua iniciativa, como corre o risco de estar sozinha durante os trabalhos.

“O PS não participará porque essa não é uma verdadeira comissão de reforma do Estado, é uma cortina de fumo para o Governo tapar o buraco orçamental que gerou com a sua governação”, reiterou Carlos Zorrinho ao início da tarde. Durante a manhã, à saída da conferência de líderes, já se tinham mostrado indisponíveis para colaborar na comissão “liquidatária do Estado social”.

Cai, assim, em saco roto o “apelo” lançado pelo líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, “a todos os grupos para participarem nesta discussão”. O dirigente social-democrata lembrou que “há protagonistas no PS com ideias sobre o Estado”, numa referência à polémica no PS por causa das declarações de Álvaro Beleza, que defendeu a extinção da ADSE, sendo depois desautorizado pela direção do PS.

Filipe Santos Costa (Rede Expresso)
Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste