ALGARVE COVID-19

COVID-19: Algarve com menos leilões de pescado

O Governo decidiu reduzir os leilões de pescado da primeira venda em lota, no distrito de Faro e também de Coimbra e Porto, e adaptar os horários de funcionamento durante a vigência do estado de emergência, perante a pandemia COVID-19.

“Neste momento particularmente difícil para o País, tendo em conta a importância da atividade piscatória e ouvidas as associações de pesca, o ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, decidiu reduzir o número de leilões e adaptar os horários de funcionamento do leilão de pescado da primeira venda em lota, durante a vigência do estado de emergência”, anunciou, em comunicado, o Governo.

Assim, no distrito de Faro são introduzidas várias alterações, uma vez que em Albufeira o leilão é suspenso todos os dias, em Olhão deixa de se realizar o das 05:30 e em Vila Real de Santo António o leilão é suspenso às terças e quintas, sendo que, nos restantes dias, se inicia às 10:30.

Também na Póvoa de Varzim, distrito do Porto, o leilão é suspenso às quartas e às sextas-feiras, enquanto na Figueira da Foz, em Coimbra, é suspenso às terças e às quintas.

As restantes lotas da Docapesca mantém o seu funcionamento normal.

Recentemente, esta empresa do setor empresarial do Estado disponibilizou também o acesso gratuito ao sistema de leilão ‘online’, um canal alternativo à compra em lota.

Edição Semanal




PORTIMONENSE E-SPORTS APRESENTA EQUIPA DE F1 (VIDEO) E PROJETA NOVAS PLATAFORMAS NO CLUBE

Tamanho da Fonte
Contraste