CULTURA

Diogo Piçarra e MED entre os vencedores do Choque Frontal ao Vivo

Foto: CMBraga
[mobileonly] [/mobileonly]

A organização dos prémios Choque Frontal ao Vivo, que iriam decorrer em março em Portimão mas acabaram cancelados devido à pandemia de COVID-19, premiaram Diogo Piçarra, além de outros artistas algarvios.

O farense Diogo Piçarra levou para casa o prémio de Melhor Álbum/EP, com o seu mais recente trabalho “South Side Boy”, enquanto que o festival MED, que decorre em Loulé, recebeu o galardão de Mérito e Excelência.

A Melhor Música do Algarve foi “Benção”, de Perigo Público & Sickonce e o prémio Revelação será entregue a Teresa Aleixo, com “Quanto de Mim”.

Na categoria de Artes, Ciências e Desporto, o troféu foi dado a Portimão, Cidade Europeia do Desporto em 2019.

A nível nacional, Stereossauro, Héber Marques e Noble foram os vencedores nas categorias de Melhor Álbum /EP, Melhor Música e Revelação, respetivamente.

Segundo a organização, em comunicado, o prémio “não é nada de especial, mas tem mais valor este ano em que muitos daqueles que ajudaram à realização do programa de rádio gravado ao vivo, neste percurso de três anos veem os seus espetáculos adiados ou cancelados e que sem outras formas de rendimento ou subsistência, passam dificuldades para pagar as suas contas ou mesmo para se alimentarem. Nem todos os que trabalham no mundo das artes e espetáculos ganham cachets com muitos zeros.

Estes prémios têm como objetivo de incentivar a atividade musical no Algarve e a nível nacional, sem esquecer os outros tipos de arte.

Para apurar os vencedores foram convidadas mais de 50 entidades públicas e privadas, desde órgãos de comunicação social, diretores de teatro e auditórios e agentes culturais. Os jurados votaram nos 10 nomeados propostos em cada categoria e, através da votação, saíram os três mais votados e o atual vencedor.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: