ECONOMIA

Faturação com cartões britânicos sobe 80%, principalmente no Algarve

vrsa vila real de santo antónio

A entrada de Portugal na lista que isenta viajantes de quarentena na chegada ao Reino Unido aumentou a faturação nacional com base em cartões de pagamento britânicos em 80%, entre 17 e 23 de maio, segundo a REDUNIQ.

O aumento verificado na faturação oriunda de cartões de pagamento britânicos em todo o país “refletiu-se, sobretudo, no Algarve”, onde a “abertura das fronteiras com o Reino Unido faz crescer faturação em 13%”, precisou a REDUNIQ, rede de aceitação de pagamentos por cartões nacionais e estrangeiros.

Reportando-se aos dados sobre a “evolução dos pagamentos” e da “faturação britânica na região do Algarve após a reabertura das fronteiras com o Reino Unido”, a mesma fonte frisou, que “ainda não foram alcançados os valores pré-pandemia” de covid-19, apesar de a faturação registada ser “substancial” e ter levado a um aumento de “80% entre a segunda e terceira semanas” deste mês.

“Com a retoma dos voos britânicos para Portugal no dia 17 de maio, o maior ‘acquirer’ português verificou na semana passada (17 a 23 de maio) um aumento de 80% de faturação proveniente de cartões de pagamentos britânicos em todo o país, comparativamente à semana anterior”, referiu a REDUNIQ.

A mesma fonte adiantou que, “no Algarve, região tradicionalmente turística”, verificou-se que “a faturação total dos negócios do distrito subiu 13% na semana de reabertura das fronteiras face à semana anterior”. 

“Destes resultados, 53% deve-se ao aumento de visitantes britânicos”, observou.

A REDUNIQ indicou que, no que se referente ao “consumo dos ingleses no distrito de Faro, os gastos dispararam mais de 111% da semana de 10 a 16 de maio para a semana de 17 a 23 de maio”.

A faturação britânica no Algarve chegou aos “231% face ao fim de semana anterior” se forem contabilizados os dados obtidos no fim de semana de 22 e 23 de maio”, destacou.

“Ainda assim, segundo os dados recolhidos pela REDUNIQ, este crescimento continua a não ser suficiente para atingir os níveis de faturação pré-pandemia, uma vez que o total da faturação britânica mantém uma quebra que ronda os 55%, comparativamente ao mesmo período em 2019”, comparou.

Em Faro, segundo a REDUNIQ, “o total da faturação das atividades turísticas” como hotéis, rent-a-car, agências de viagens e companhias aéreas “tiveram um aumento de 82% na última semana em relação à semana precedente”. 

“Numa análise mais detalhada pelo setor da hotelaria, registou-se um crescimento de 57% em Faro, na semana de 17 a 23 de maio, comparando com a semana anterior”, pormenorizou, frisando que estes dados “continuam abaixo dos registados no período homólogo de 2019 em 46%”. 

Quanto à restauração, foi verificada no Algarve “uma subida de 24%” entre a semana de 10 a 16 de maio e a de 17 a 23 de maio, mas com uma “quebra de 14% face a igual período de 2019”.

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste