Portugal pronto para novos cortes em 2013

.

O Governo português está disposto a implementar medidas de contingência, do lado da despesa, caso as receitas fiscais falhem no plano orçamental para 2013, diz relatório da Comissão Europeia.

O Governo português está disposto a implementar novos cortes em 2013 se houver derrapagens no cumprimento dos objetivos definidos no Orçamento do Estado. Esta intenção consta do relatório da Comisssão Europeia com as conclusões da sexta avaliação da troika ao programa de ajustamento de Portugal, noticia a “Bloomberg”.

Num documento de 46 páginas e antecipado pela agência de informação financeira, Bruxelas refere que “uma grande parte” dessas medidas adicionais passa por “reduções nos salários” e o “aumento da eficiência no funcionamento da administração pública”.

“Tendo em vista os riscos associados ao forte ajustamento do lado das receitas, as autoridades estão a preparar medidas de contingência, predominantemente do lado da despesa, equivalentes a 0,5% do PIB. Daqui em diante, a missão [da troika] apoia a intenção das autoridades de reequilibrar o esforço do ajustamento para a redução permanente na despesa”, acrescenta.

A Comissão Europeia garante que os esforços de consolidação orçamental estão “em linha” com as metas do défice de 5% e de 4,5% do PIB para 2012 e 2013, respectivamente, e Portugal está a “otimizar” as suas reservas de tesouraria, pelo que, “como consequência, a probabilidade de ser capaz de cobrir as suas necessidades de financiamento em 2013 melhorou substancialmente”.

O relatório será apresentado na próxima semana, apurou o Expresso.

(Rede Expresso)
Advertisements

pub

 

Advertisements
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Tamanho da Fonte
Contraste