burro
REPORTAGEM

Salvar um burro é salvar a nossa humanidade

Espécie quase extinta no Algarve, o burro foi o parceiro do homem durante milénios de convivência, na agricultura e nos transportes movidos pela locomoção animal. Mal-agradecidas, as pessoas maltrataram-no, deram-lhe fama de estúpido. Inventaram as palavras asno e jumento. Hoje, os burros deixaram de ter “uso” e há quem os atire aos leões dos circos. Mas mesmo à beira da extinção, o burro é teimoso: persiste, digno, na luta contra a sua morte enquanto espécie. No Algarve, algumas dezenas de voluntários lutam pela sobrevivência dos poucos que restam. O JA visitou uma associação que se dedica à salvação da espécie equídea

Ainda que às vezes pareça improvável, haverá porventura ainda mais humanidade num burro do que burrice na humanidade. Circular por entre uma manada daquela espécie dá-nos a nós, humanos, essa sensação de comungarmos condutas, anseios, sentimentos comuns com os quadrúpedes. Espécie que, aliás, de burro só tem a fama e o nome. Não são nada asnos nos comportamentos, dizem os cientistas comportamentais.


Que o digam também os cerca de 30 voluntários da Associação Bamboo, na maioria estrangeiros, que diariamente tratam os 13 burros e uma mula existentes num dos já muito poucos abrigos de burros ativos ainda existentes no Algarve, a poucos quilómetros de Vila do Bispo.

Carinhosos, meigos, dóceis, sempre procurando as festas de uma mão humana, os 13 animais são tratados todas as manhãs pelos voluntários (que se revezam consoante os dias da semana), são alimentados a palha, ração e cenoura e depois vão passear nas colinas vizinhas, arrancando ervas verdes com os dentes. Não todos: a mula Bula e dois burritos, o Bundu e a mais velha Balena, ficam para trás, cercados num estábulo, não se misturam com o grupo maioritário.

“São como as pessoas, não se podem misturar quando têm personalidades diferentes”, explica Inês Branco, uma das portuguesas que se voluntariou para trabalhar na quinta.

(…)

João Prudêncio

(leia a notícia completa no Jornal do Algarve de 15 de abril de 2021)

Assine o Jornal do Algarve e aceda aos conteúdos exclusivos para assinantes

PUB
Tamanho da Fonte
Contraste