Sino com 224 anos volta a badalar em Lagoa

.

Os sinos do Convento de São José foram recentemente alvo de restauro e valorização e já se fazem soar na cidade de Lagoa.

A degradação dos suportes em madeira e a corrosão dos próprios sinos e respetivos apoios levaram a esta intervenção, considerada prioritária por parte da Câmara Municipal de Lagoa.

“O processo permitiu apurar que o grande sino (com 70 centímetros de altura e 64,5 centímetros de diâmetro) foi fundido por Faustino Alves e João Craveiro, em Lisboa, e remonta a 1794”, revela a autarquia.

Já o pequeno sino, sem data de construção inscrita, é posterior e está inserido numa das janelas do mirante, podendo remontar ao século XIX, altura em que as irmãs dominicanas da Congregação de Santa Catarina de Sena dirigiam o convento e a escola de raparigas.

Para além da substituição dos cabeçalhos e respetivas estruturas de fixação, a intervenção consistiu na limpeza dos sinos e badalos. Além disso, foram instalados martelos exteriores que podem ser acionados através de um relógio eletrónico para fazer soar toques horários e rebates festivos (manualmente ou em modo automático), nas datas comemorativas do calendário litúrgico e civil.

Contudo, salienta a Câmara de Lagoa, os sinos do Convento de S. José não se irão sobrepor aos da Igreja de Nossa Senhora da Luz na sua função de convocação de fiéis.

- Publicidade -

NC|JA

- Publicidade-spot_img

Deixe um comentário

- Publicidade-spot_imgspot_img

+ Populares

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -santos-populares-portimao

Leia Também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor, digite o seu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Tem uma Dica?

Contamos consigo para investigar e noticiar

Tamanho da Fonte
Contraste