“Uma torneira na testa” apela ao uso consciente da água

A 19ª produção do projeto VATe (Vamos Apanhar o Teatro), uma iniciativa da ACTA – A Companhia de Teatro do Algarve em parceria com a empresa Águas do Algarve, chama-se “Uma Torneira na Testa”.

Este projeto, criado em 2006, assenta na transformação de um autocarro com 12 metros de comprimento, 2,5 metros de largura, quatro metros de altura, 20 toneladas de peso e dois pisos numa sala de espetáculos, com palco, plateia, bastidores e camarins.

O objetivo, para além de levar o teatro a zonas de difícil acesso, é também mostrar que a arte dramática pode ser uma importante ferramenta no que diz respeito à pedagogia social.

Assim, “Uma torneira na testa” pretende valorizar os recursos naturais e o bem insubstituível que é a água. “A ver pelos comportamentos humanos tidos no dia-a-dia com o ambiente, os quais estão longe de serem os melhores, consideramos fundamental manter o investimento em parcerias profícuas que apoiam e dinamizam a valorização da natureza, da preservação da água, do planeta e da vida humana”, realça Teresa Fernandes, responsável de comunicação e educação ambiental da Águas do Algarve.

“Uma torneira na testa” tem como público preferencial os mais jovens, tendo a duração de 30 minutos, é um divertido diálogo entre duas personagens, apelando à importância da educação ambiental e do uso consciente da água.

Advertisements

Adiconar comentário

Carregue aqui para comentar
albufeira -
Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste