ALGARVE ÚLTIMAS

Vila Real de Santo António lidera a presidência da Eurocidade do Guadiana

Os autarcas Francisco Amaral (Castro Marim), Conceição Cabrita (VRSA) e Alberto Fernández (Ayamonte)

.

O município de Vila Real de Santo António (VRSA) assumiu, esta quarta-feira, a presidência da Eurocidade do Guadiana, um instrumento de cooperação internacional constituído pelas localidades transfronteiriças de Ayamonte, Castro Marim e VRSA.

A cerimónia, que coincidiu com a Assembleia Geral da Eurocidade, teve lugar no Salão Nobre da autarquia e contou com a presença de Conceição Cabrita, Presidente da Câmara Municipal de VRSA, Francisco Amaral, Presidente da Câmara de Castro Marim e Alberto Fernandez Rodriguez, Alcalde de Ayamonte.

Na ocasião, foi apresentado o plano de trabalhos da Eurocidade para os próximos meses, nomeadamente nas áreas do turismo, colaboração e planeamento estratégico, tendo sido dado especial destaque ao facto deste agrupamento de cidades já possuir personalidade jurídica.

«Sermos reconhecidos como agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT) é uma excelente notícia, já que torna mais fácil a cooperação transfronteiriça entre as três autarquias, dando-nos, por exemplo, a possibilidade de nos candidatarmos diretamente aos fundos europeus e de os gerirmos», afirma Conceição Cabrita.

Apesar de o município de VRSA assumir a presidência da Eurocidade no próximo biénio (2018-2019), a sede administrativa do organismo ficará localizada em Ayamonte (Espanha), ultrapassando-se assim a fronteira territorial no que toca à gestão e assinalando a visão do território como um todo.

Durante a Assembleia Geral, foi igualmente formalizado o objetivo de transformar a Eurocidade do Guadiana no novo destino turístico da Península Ibérica, valorizando os ativos naturais e os recursos de cada país.

«Com esta aposta, nasce uma nova marca turística que ultrapassa as margens do Rio Guadiana e valoriza os equipamentos existentes nas fronteiras do Algarve e da Andaluzia, conferindo economia de escala a cada um dos municípios», nota Conceição Cabrita.

Francisco Amaral, presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, afirma que a atribuição de personalidade jurídica à Eurocidade «constituiu uma vitória» e considerou que esta nova etapa «reforça a união entre os dois povos e permite superar outras iniciativas de cooperação que saíram goradas no passado».

Alberto Fernández, Alcalde de Ayamonte, declara que «a assinatura que hoje formalizou a Eurocidade como AECT foi o passo definitivo para desenvolver a Eurocidade em termos políticos, técnicos e materiais». «A partir daqui nada pode impedir a Eurocidade de crescer», rematou.

A Eurocidade do Guadiana é um projeto que vai além da cooperação institucional e pretende o fortalecimento na ligação já existente entre os municípios de Ayamonte, Castro Marim e VRSA, promovendo a convergência económica, social, cultural, turística e ambiental entre os territórios.

A estrutura, criada em janeiro de 2013, foi inicialmente constituída pelos municípios de Ayamonte e Vila Real de Santo António. Na sequência das relações de proximidade territorial e cultural existentes, o concelho português de Castro Marim juntou-se à Eurocidade em maio de 2013.

A presidência da Eurocidade é atribuída rotativamente a cada um dos municípios por um período de dois anos. Depois de Ayamonte ter assumido a presidência no primeiro biénio e Castro Marim no segundo, é agora a vez de Vila Real de Santo António liderar o organismo.

Advertisements
Tamanho da Fonte
Contraste
%d bloggers like this: